O seu navegador não é compatível com este site.

Para melhor experiência, recomendamos que utilize outro navegador.

Capuruco_002.jpg

Entrevista com Rodrigo Capuruço

"Mais que uma combinação de negócios, é a realização de um sonho"

Com o objetivo de fortalecer o negócio de mobilidade no Brasil, a Volkswagen Financial Services anuncia a intenção de realizar uma combinação de negócios com LM Frotas por meio da Fleet Solutions. Nessa entrevista com a Comunicação Corporativa, o Managing Director Rodrigo Capuruço explica os objetivos estratégicos do segmento de gestão de frotas e oferece sua visão estratégica para o futuro da nova companhia combinada.

Como nasceu o desejo pela parceria com a LM Frotas?

Capuruço - Desde o início de 2019, quando tínhamos cerca de 1.800 carros ativos na frota da Fleet Solutions, começamos a fazer o realinhamento estratégico do nosso negócio de frotas. Desde acelerar a forma como nos posicionávamos comercialmente, passando por participação em projetos relevantes, discussão de volumes, antecipação de compras, até chegar a grandes projetos, como fizemos com o Sign&Drive e Audi Luxury Signature, tudo isso foi feito para posicionar a Fleet de forma relevante nos negócios com as nossas marcas. Isso tudo nos trouxe a um cenário onde temos mais de 12 mil carros ativos, o que representa um crescimento muito grande em cerca de dois anos, o que nos orgulha bastante.

 

Por que esse projeto de combinação de negócios com a LM Frotas foi chamado de Apollo internamente na VWFS e Fleet Solutions?

Capuruço - O Projeto Apollo nasce porque a Apollo nos levava para a Lua. O conceito Apollo também está muito conectado com a nossa Cultura, com a nossa missão de agir como donos da organização e de sonhar grande, trabalhando duro para fazer com que nossos sonhos se tornem realidade. E hoje pela manhã, mais de dois anos depois, o nosso sonho, o Projeto Apollo, tornou-se realidade.

Capuruco-001.jpg

O que essa combinação de negócios traz para as empresas envolvidas?

Capuruço - Nossa intenção é fundir a nossa operação de frotas, a Fleet Solutions, à LM Frotas, um dos grandes players sediado em Salvador, na Bahia, que forma parte do Grupo LM. A empresa está nesse negócio há 40 anos e é nosso cliente e parceiro. Desde o início das conversas, identificamos na combinação dos negócios intenções parecidas, bem como complementaridades. Nós encontramos na LM características que buscávamos, enquanto eles encontraram na Fleet e na VWFS o que eles precisavam para crescer ainda mais. Assim, entendemos que um passo importante a ser dado era um passo de combinação dos negócios.

Como fica a combinação de negócios no presente?

Capuruço - Estamos anunciando a intenção de compra do controle da LM Frotas. Formaremos uma joint venture e teremos controle dessa operação, com 60% do negócio, e Luiz Mendonça e Aurora Mendonça seguirão comprometidos conosco, ficando com 40% desse negócio. A nossa combinação de negócios nos leva a cerca de 38 mil veículos de frota. Portanto, já seremos, a partir da efetivação da união estratégica, o terceiro player nacional em gestão de frota e de locação. Nosso sonho é ambicioso e juntos chegaremos lá.

 

Quais são os próximos passos do negócio?

Capuruço - O que anunciamos hoje foi o signing, quando fazemos uma proposta vinculante, e então anunciamos a mercado. Agora, existe um processo que passa pelo CADE e leva à efetivação da união estratégica. O próximo ciclo de cinco anos trará oportunidade de investimento de grande porte. O desafio é enorme e fazer tudo isso em meio a uma pandemia foi bastante desafiador. Os últimos dois anos representam o primeiro passo de muitos que daremos rumo à liderança do segmento no país.

Nesse momento, completamos o nosso range de ofertas de mobilidade e nosso objetivo é a liderança nacional do segmento. Estamos nos preparando para os próximos passos. Agora, entraremos em uma fase de aprovação da nossa fusão no CADE e esse processo deve durar cerca de 60 a 90 dias. Então, seguiremos com o processo de integração. Estamos também em um momento de mapeamento e definição de como serão os primeiros dias da operação conjunta, uma vez que já possamos trabalhar como uma única organização olhando para o futuro e para a liderança.

 

Como foi o apoio da VWFS em âmbito global para a realização da combinação de negócios?

Capuruço - Na Alemanha, tivemos um grande apoio para que o processo de negociação pudesse acontecer e o board está muito satisfeito e tem grandes expectativas em relação a esse negócio, que é o maior já feito pela VWFS em todo o mundo. A operação brasileira está sendo vista e respeitada por seu trabalho e posicionamento estratégico.

 

Você tem uma mensagem para os nossos funcionários?

Capuruço - Gostaria de agradecer a todos os times envolvidos nesse processo. Por causa do trabalho comprometido de cada um, chegamos a esse resultado de sucesso. Estou muito orgulhoso e acredito no nosso potencial de fazer ainda muito mais.

Clique aqui.
Clique aqui.
Clique aqui.